Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
21ºmin
Assembleia Legislativa - Emendas para saúde

Ganso confirma que recusou o projeto do Santos: 'Não era como eu esperava'

27 outubro 2010 - 10h16

O Santos acreditava que Paulo Henrique Ganso não teve acesso ao projeto apresentado pelo clube, e que a proposta foi recusada apenas por seus representantes. No entanto, o meia confirmou ter consciência dos valores apresentados, e recusado o plano de carreira por não o julgar como benéfico.

Sei de tudo que o Santos ofereceu. O projeto que eles colocaram na mesa foi passado para mim por meus representantes e familiares. Todos os detalhes. Não foi tão agradável como eu esperava, e acabei não aceitando. Eu também tenho o direito de dizer não”, disse Ganso, em entrevista à rádio Globo.

Na última segunda-feira, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, presidente do Santos, disse que não encerraria as negociações até que o próprio Ganso visse a proposta. A assessoria de imprensa e a família do atleta, no entanto, disseram à reportagem do UOL Esporte que a informação não era verdadeira.

O meia só considera o projeto rentável caso o valor fixo seja maior. A proposta do Santos prevê R$ 150 mil de salário e R$ 125 mil de participação no patrocínio que o clube espera conseguir para o ombro do uniforme, mais 70% de todos os outros contratos publicitários que o Santos conseguir para ele.

O jogador entende que o valor é pequeno para justificar uma ampliação contratual (são "apenas" R$ 275 mil mensais garantidos). A ideia do staff do meia é chegar a um valor em torno de R$ 500 mil. No entendimento de Ganso e seu empresário, eles são prejudicados com a perda de 30% do direito individual de imagem do jogador, que atualmente tem contrato com três patrocinadores e teria de ceder parte de seus lucros ao clube. “Se o Santos quiser uma parte da imagem terá que pagar um valor exato para poder adquirir”, comentou.

Com a negativa de Paulo Henrique Ganso, o atual contrato do jogador, válido até fevereiro de 2015, seguirá em vigor. O meia garante não estar insatisfeito com a durabilidade do vínculo, mas admite a frustração pelo valor da multa rescisória, estipulada em 50 milhões de euros (aproximadamente R$115 milhões).

“Gostaria de abaixar a multa, o valor é alto e não acho ser tão necessário. Só que a diretoria pode ficar segura. Não quero forçar uma saída do Santos”, garantiu o meia. (Do esporte UOL)
 

AO VIVO