Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
29ºmax
22ºmin
"POLITICAGEM"

Governador fala sobre o fim do processo seletivo nos Colégios Militares e critica opositores

31 janeiro 2020 - 09h25

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, disse na tarde desta quinta-feira, 30, que o objetivo do Governo do Estado, em acabar com o processo seletivo para ingresso de novos alunos nos Colégios Estaduais Militares, visa conceder condições de igualdade para todos que buscam uma vaga na escola pública. O Governador também destacou que por receberem recursos do Fundo do Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), as escolas públicas não podem manter um processo seletivo que dificulta o acesso dos alunos.

“O Estado precisa ofertar a escola pública para todos, não importa se tem o modelo militar ou do programa Jovem em Ação, que também aumentamos de 12 para 23, e incentiva o protagonismo desses jovens. Por isso, estamos ampliando também o número de colégios militares para oferecer mais vagas, pois a população está pedindo isso e nós estamos atendendo. Nossa intenção é dar oportunidade igual para todos os estudantes de frequentar a escola que eles quiserem, sem nenhuma barreira ou dificuldade a mais para essas crianças”, esclareceu o Governador.

O governador Mauro Carlesse lamentou que alguns opositores se utilizem dessa situação para confundir alguns pais e alunos sobre os benefícios do fim do processo seletivo. “É lamentável esse tipo de politicagem. Como eles não têm o que mostrar, tentam atrapalhar o nosso trabalho. Estamos investindo cada vez mais na Educação e vamos dar a opção de escolha para os pais e alunos. Aqueles que querem o modelo militar vamos disponibilizar, aqueles que não querem, temos o modelo convencional, mas sempre dando a oportunidade igual para todos, sem fazer seleção. A escola é publica, é de todos e não para um grupo selecionado”, finalizou o Governador.

Além do ensino regular, dentre as alternativas disponíveis na rede estadual, destacadas pelo Governador, estão às escolas de tempo integral, as escolas Jovem e Ação, as escolas técnico-profissionalizantes e escolas agrícolas.

AO VIVO