Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
28ºmax
22ºmin
Luah's SemiJoias
POLÊMICA

Quebra de suposto acordo pode ter motivado críticas de ex-secretário

11 agosto 2011 - 07h29

O ex-secretário da Segurança Pública e suplente de senador, João Costa, em carta enviada à um veículo de comunicação, solicita um levante popular contra o Governo de Siqueira Campos. Governo este, que segundo ele, apenas patinou nos primeiros oito meses de gestão.

Costa criticou a Família Siqueira e disse que quem paga a conta é o povo, que deve reagir utilizando praças e ruas para protesto.

Motivação
Costa saiu do governo a menos de um mês alegando motivação pessoal, mas fontes do Portal Stylo explicaram que a verdadeira motivação foi a sua insatisfação com a forma de gestão do secretário do Planejamento e Modernização da Gestão, Eduardo Siqueira Campos.

Em Itacajá, durante sua participação no Rally das Águas, o Governador Siqueira Campos, disse que Costa fez um bom trabalho, mas que esperava que ele fizesse uma polícia civil “verdadeiramente forte” e que não entendia porque isso não havia acontecido, já que ele é um criminalista renomado.

A afirmação de Siqueira criou um reboliço no mundo político. Aliados ao ex-secretário se manifestaram e saíram em defesa da capacidade de Costa como gestor.

João Costa era uma dos mais fervorosos aliados de Siqueira Campos, ele foi o advogado do Rced- Recurso Contra Expedição de Diploma que derrubou o ex-governador Marcelo Miranda (PMDB), revoltou milhares de servidores públicos ao dizer que o estado possuía “32 mil cabos eleitorais fantasmas, e teve forte atuação no jurídico do atual governador nas campanhas de 2010, inclusive, chegou a acusado de subtrair documento de processo para beneficiar Siqueira. Costa foi absolvido dessa acusação em recente decisão do TRE- Tribunal Regional Eleitoral.

Muitos acreditam que o responsável pela revolta do ex-secretário é a quebra de um suposto acordo que teria firmado com a família Siqueira Campos, no qual seria beneficiado com o cargo de senador com a saída temporária de Vicentinho, PR, de quem ele é suplente. Mas o parlamentar, que ganhou a vaga após da queda de Marcelo Miranda, PMDB, não quer deixar o posto e já disse, em alto e bom tom, que não vai ser candidato à prefeitura de Palmas, como todos queriam.

Magoado e sem a perspectiva de assumir o senado, João Costa desabafa e solta farpas no Governo que caminha em meio a escândalos, o principal deles a possibilidade de terceirizar setores do governo para facilitar a prática da contratação sem licitação, ponto que também foi criticado pelo ex-secretário.

Do outro lado, Eduardo rebateu as críticas. Disse que Costa não entende de licitação e que o governo ainda faz um trabalho de superação. “Estamos sempre prontos para dar explicações para a população que é objeto e objetivo de ação de governo”, frisou. (Erica Lima/Portal Stylo)

AO VIVO