Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
COLUNA

Vitrine Cultural

por Dágila Sabóia
PALMAS

Professora inova e alunos lêem mais de 10 livros por semestre

14 outubro 2011 - 07h32

Implantado há cinco anos, hoje a escola colhe os bons frutos de um projeto simples, mas que se tornou sucesso na unidade escolar. A iniciativa partiu da professora de Língua Portuguesa, que diante da necessidade de estimular a leitura nas salas de aula, teve a ideia de rechear uma mala com vários livros, e transformar as aulas que antes não saiam da teoria em verdadeiras viagens. A escola é o CAIC – Centro de Atenção Integral à Criança, em Palmas, onde adolescentes que não tinham o hábito da leitura, hoje chegam a ler mais de 10 livros por semestre.

A professora responsável, Maracy Dourado, conta que antes do Projeto Mala da Leitura, fazer com que os estudantes se interessassem pelos livros era um sacrifício. “Nossos alunos achavam a literatura uma tarefa enfadonha, ler um livro inteiro então era uma missão quase impossível. A solução foi inovar e criar uma atmosfera de magia e mistério que envolve o mundo dos contos, crônicas, fábulas, dentro de uma mala e dar partida à primeira viagem. Ao longo do projeto percebemos que eles foram começando a se interessar e até mesmo gostar da leitura, mas o mais significativo foi como meus alunos mudaram no que diz respeito à concentração e capacidade de interpretação. O rendimento ultrapassou a disciplina de Língua Portuguesa alcançando outras áreas do conhecimento”, explica a professora.

E quando se entra na sala onde o projeto está sendo aplicado, a impressão é de estar dentro de uma biblioteca, o silêncio só é quebrado quando toca o alarme para o término da aula. E é na sala que os estudantes realizam a leitura. As aulas acontecem duas vezes por semana e são aplicadas em todas as turmas do 6° ao 9° ano da unidade escolar.

E quem leva a mala para a sala são os próprios alunos. Desta vez quem ficou com a missão foi Adria Raab. “O projeto nos fez conhecer um mundo inexplorado, agora gosto muito de ler, e também de poder ajudar nas aulas”, diz. Antes de começar a ler os alunos carimbam um passaporte, na ficha de leitura os meninos registram em que pagina começaram e terminaram a leitura. “Assim na hora atividade posso avaliar o progresso de cada estudante”, afirma Maracy.

Só neste semestre, e bem antes do término do ano letivo, Guilherme Dorneles já leu oito títulos. O estudante conta que com o projeto passou a ter mais facilidade na hora de escrever. “Tenho certeza que vou estar preparado quando o vestibular chegar. Como a gente lê durante o horário da aula, não dá preguiça de ler depois e quando se percebe já lemos vários livros”, conta o estudante.

Outra aluna que não perde uma aula é Marta Pereira. Ela conta que aprendeu a gostar de ler depois das aulas de literatura e que agora não vai mais parar. “Nos livros a gente conhece novas estórias e com muitas delas aprendemos bastante, em cada aula viajamos para um novo mundo de descobertas, esse projeto é muito importante. E por isso agradeço a professora que é nota 10!”, revela.(Da Secom)

AO VIVO