Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
Por: Pedro Alberice

UFT: Conquistas na assistência estudantil

23 março 2011 - 23h08

A manutenção do estudante na Universidade é um desafio para todas as instituições de ensino superior. Ao contrário do que alguns possam pensar, uma universidade pública, mesmo sendo gratuita, tem o compromisso de buscar garantir a permanência do aluno. Este é um desafio ao qual se propôs, desde sua implantação, a Universidade Federal do Tocantins.

Durante um ano e meio, tive o privilégio de contribuir com a gestão da UFT na condição de pró-reitor de assuntos estudantis, tendo para tanto aceitado convite da gestão Alan Barbiero/Expedito Cavalcante, logo após a eleição da dupla para a administração central da Universidade. Esse convite, respaldado por lideranças dos acadêmicos, me lançava o desafio de implantar e consolidar a PROEST – Pró-reitoria de Assuntos Estudantis. Assim sendo, constituí a equipe e assumi o cargo a 15 de agosto de 2008, sem orçamento e ocupando uma pequena sala conjugada, onde nove pessoas heroicamente iniciaram o trabalho.

Eram muitos os desafios. Mas, havia a promessa de recursos do PNAES – Programa Nacional de Assistência Estudantil do MEC, para o ano de 2009. Acontece que esses recursos foram contingenciados pelo relator do Orçamento, senador Delcídio Amaral, o que gerou uma grande expectativa e muita luta para recuperar o prometido. Os recursos do PNAES, previstos para janeiro, só seriam liberados meses mais tarde. Mas, a PROEST sobrevivia graças ao orçamento previsto pela Reitoria para todas as pró-reitorias, igualitariamente.

Os trabalhos começaram. Dividiram o trabalho comigo pessoas dedicadas a quem faço justiça: Marta Virginia Abreu, Rodrigo Fidelis, Vanessa Nolêto, a assistente social Mônica Albuquerque e outros companheiros que o espaço impede citar.

Dentre as conquistas, é possível enumerar: a implantação física da pró-reitoria, com seis ambientes; ampliação do número de isenções de taxa do vestibular; cessão de material esportivo para todos os campi; computadores para o DCE e diretórios acadêmicos, com o objetivo de melhorar os estudos; apoio a viagens para congressos e encontros nacionais de estudantes de diversos cursos, sem distinção; apoio a viagens individuais para participação em eventos; administração de estágios; adequação à nova lei do estágio; implantação de mais de 550 bolsas de permanência acadêmica em todos os campi, impulsionando mais ainda a pesquisa, a extensão e a cultura, além de prover condições de sobrevivência a alunos de comprovada fragilidade socioeconômica.

Entretanto, o trabalho de que mais me orgulho e que espero que esteja sendo continuado foi a implantação do slogan ‘Estudante, tapete vermelho’, na prática. Gabinete aberto a todo estudante, para reivindicações e discussão de temas que lhes são caros. Como fazia, anteriormente, na direção do campus de Miracema.

Entendida minha missão como cumprida, segue o trabalho a professora Valéria Momenté, que encampou o grande desafio de continuar o trabalho tão bem alicerçado e para o qual dou todo mérito a Deus e à minha equipe de trabalho.


(*) Pedro Albeirice é professor da Universidade Federal do Tocantins -UFT, ex-coordenador de Letras (Araguaína), ex-diretor do campus de Miracema e ex-pró-reitor de assuntos estudantis (Palmas).
 

AO VIVO