Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
NO TOCANTINS

Filho é condenado a quase 30 anos por matar a própria mãe e jogar corpo em cisterna

29 setembro 2021 - 09h08Por Da Redação

Um homem foi condenado a 27 anos de prisão pelo Tribunal do Júri por matar a própria mãe e ainda jogar o corpo em uma cisterna. O crime aconteceu em Gurupi no Sul do Tocantins e teve grande repercussão na época. A vítima já era idosa e tinha 72 anos de idade. 

O júri concluiu que Rodrigo Sousa Cunha assassinou por vingança a mãe biológica, Maria Aparecida de Jesus Gonçalves, o motivo seria porque o réu foi abandonado pela genitora ainda na infância e acabou sendo adotado por outra família.

O corpo da idosa foi encontrado já em decomposição no final de outubro do ano passado em uma cisterna no quintal da casa dela, na Avenida Minas Gerais, centro da cidade. Rodrigo Sousa tinha retomado o contato com a mãe biológica e estava vivendo com ela quando cometeu o crime.

Corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição no quintal da casa da vítima. (Foto: Divulgação)

A Justiça concluiu que a vítima foi espancada até a morte pelo próprio filho, que ainda teria usado o cartão dela para fazer saques do benefício da aposentadoria em pelo menos três datas diferentes.

O crime foi descoberto após os irmãos do suspeito, que moram em outros Estados, não conseguirem mais contato com a mãe. 

O caso foi descoberto quando outros filhos da vítima perderam o contato com a mãe. (Foto: Divulgação)

Rodrigo Cunha estava preso desde o dia em que o corpo foi encontrado e confessou tudo perante o tribunal. Ele acabou condenado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e estelionato.

AO VIVO