Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
20ºmin
CONDENAÇÃO

Policial Militar é condenado a 19 anos de prisão

23 março 2011 - 18h55

Stoff Vieira
Colaborador 
 


Após ser acusado pelo Ministério Público (MP) de integrar um grupo de extermínio na região de Aragarça, a 410 Km de Goiânia, o sargento, Celso Pereira de Oliveira, do Grupo Tático de Patrulhamento, foi julgado na última terça-feira, 22, e condenado a 19 anos de detenção pelo 2º Júri de Goiânia.

O sargento foi considerado culpado pela morte de João Paulo Sales Bezerra e Rosivaldo José de Almeida e pela tentativa de homicídio contra uma terceira pessoa. Todos os crimes foram cometidos em 11 de fervereiro de 2008.

Celso foi o primeiro Policial Militar a ser julgado pelo caso, que ocupara durante toda a semana a pauta do 2º Tribunal do Júri. Hoje, 23, acontece o julgamento de Gustavo Rocha e João Oliveira. Amanhã serão serão apreciados os processos envolvendo a participação de João Oliveira Diniz Júnior e Vandir Silva nos crimes.

Os outros envolvidos, Neidimar da Silva e Odair Fernando de Souza Oliveira serão os últimos a sentarem no banco dos réus, e serão julgados apenas na sexta-feira, 24.

Além de assassinar João Paulo e Rosivaldo, todos os denunciados são acusados de executar outras sete pessoas e de estarem envolvidos em crimes de tortura e pistolagem. Os acusados já estão presos a cerca de dois anos aguardando o julgamento.

AO VIVO