Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
33ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa
AÇÃO POLICIAL

Suspeito de pistolagem a mando do Comando Vermelho é preso em Araguaína

06 dezembro 2019 - 18h36Por Redação

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da  2ª Divisão de Repressão a Narcóticos – DENARC em parceria com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa - DHPP de Araguaína, no Norte do Estado, prendeu na manhã desta sexta-feira,06, Hudson Alves Cruz (20 anos), que era investigado pela Operação Bóreas, deflagrada na cidade em outubro passado. Ele é membro de uma facção criminosa nacional e foi preso mediante o cumprimento de um mandado de prisão quando estava em sua casa no Bairro JK, em Araguaína. 

De acordo com o delegado José Anchieta de Menezes, o homem é companheiro de uma mulher que hoje cumpre prisão domiciliar depois de ser presa durante a Operação Bóreas quando durante a ação foram apreendidos R$ 25.980,00 em espécie, US$ 15,00 (Dólar Americano), 19 dispositivos eletrônicos, 06 armas, entre elas uma submetralhadora de uso restrito, 219 munições de calibres diversos, 01 relógio, porções de drogas (maconha e crack), 02 prensas e 01 drone.

Hoje com Hudson, os policiais apreenderam uma arma de fogo, munições e dispositivos eletrônicos “Ele estava sendo investigado também pela DHPP. Como resultado, identificamos que ele estaria realizando atividades de tráfico na cidade, com ligações a uma facção de renome nacional”, afirmou. 

Mas além do mandado por tráfico, Hudson é investigado por suspeita de envolvimento em vários homicídios praticados na cidade nos últimos meses. Segudo aponta as investigações as mortes eram encomendadas pelos líderes do Comando Vermelho e executadas por ele. 

Ainda de acordo com o delegado, após os procedimentos habituais, o homem foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína.

Operação

Com essa prisão, a Operação Bóreas prendeu 10 pessoas por tráfico e associação para o tráfico. A operação tem esse nome em referência à mitologia grega. Bóreas é o vento norte que trazia o inverno no hemisfério Norte. A analogia à palavra discorre sobre a frieza da ação de facções criminosas de renome nacional na disputa pelo comando do crime organizado no Norte do Estado.

AO VIVO