Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
23ºmin
SEM IDENTIFICAÇÃO

Vítima espancada em tentativa de latrocínio permanece internada em estado grave

12 março 2020 - 10h58

Policiais Civis da 45ª Delegacia de Colmeia, comandados pelo delegado Roberto Assis, efetuaram na manhã desta quarta-feira, 11, a prisão de um homem de 24 anos e a apreensão de um menor de 16 anos. Eles são suspeitos de terem cometido um crime de latrocínio tentado, na cidade de Pequizeiro.

De acordo com o delegado Roberto, na madrugada de hoje, ambos se encontraram com um andarilho na cidade de Pequizeiro e, sem motivo aparente, passaram a espancá-lo e desferiram vários golpes na cabeça e no corpo da vítima. O homem, até agora sem identidade conhecida, encontra-se hospitalizado em estado gravíssimo na cidade de Guaraí.

"Eles bateram na vítima várias vezes, com socos e chutes, principalmente na região da cabeça", pontuou a autoridade policial. No decorrer dos trabalhos policiais, uma testemunha ouvida pela equipe da 45ª DP disse que os dois indivíduos espancaram o andarilho para roubar seus pertences, bem como certa quantia em dinheiro que o homem carregava consigo.

Tão logo foram informados sobre o caso, os policiais civis foram até o local e passaram a investigar os fatos, inquirindo possíveis testemunhas e reunindo evidências para desvendar a autoria e a motivação para o crime. Assim, poucas horas depois, com a intensificação das diligências, os dois suspeitos foram encontrados e conduzidos até a sede da 45ª DP, onde o homem de 24 anos foi autuado em flagrante por latrocínio tentado e corrupção de menores.

Após os procedimentos legais cabíveis, o homem foi recolhido à Cadeia Pública de Colmeia, onde ficará à disposição da Justiça. O adolescente infrator, depois da realização dos procedimentos de praxe, foi colocado à disposição do Ministério Público Estadual.

Para o delegado Roberto Assis, a prisão e à apreensão dos envolvidos representa uma resposta da Polícia Civil à população, “haja vista a extrema crueldade e brutalidade com que agiram ao agredir violentamente a vítima”.  O delegado informou que o suspeito preso estava solto há pouco mais de 20 dias e que pelo novo crime poderá pegar até 20 anos de prisão.

AO VIVO